Crimes ambientais são combatidos em Salinas, Foto: Agência Pará.
Crimes ambientais são combatidos em Salinas, Foto: Agência Pará.

Polícia Militar e Ideflor-Bio previnem crimes ambientais na Praia do Atalaia

COMPARTILHAR:
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram

Com o maior reforço no policiamento neste mês de férias escolas, o município de Salinópolis é alvo de ações que protegem a população e a natureza

Salinópolis, no nordeste paraense, foi o município que mais recebeu reforço da Polícia Militar no período de veraneio. Durante todo o mês de julho, dezenas de militares que atuam na Região Metropolitana de Belém reforçam as ações ostensivas nas principais praias e pontos turísticos de Salinas, cujo policiamento cabe às equipes do 44° Batalhão de Polícia Militar (44° BPM).

CONTINUE LENDO...

Sob a coordenação da Secretaria de Estado de Segurança Pública e Defesa Social (Segup), a Polícia Militar atuou de forma integrada com outros órgãos da área para garantir a ordem pública e integridade de visitantes e moradores, por meio de diversas operações conjuntas.

Na Praia do Atalaia, principal destino dos veranistas de julho, a Polícia Militar apoia os agentes do Departamento de Trânsito do Estado (Detran) para coibir o crime de poluição sonora, praticado por meio de som automotivo acima do limite permitido em lei. Os frequentadores constaram a diferença em relação aos anos anteriores.

Durante a fiscalização, agentes do Detran, em parceria com as polícias Civil e Militar, abordaram proprietários de aparelhos de som e esclarecem sobre a proibição prevista em lei, para que cada um entenda o procedimento e colabore com a segurança, desligando imediatamente o equipamento.

Ação conjunta diminui o índice de crimes ambientais. Foto: Agência Pará.

Crimes ambientais – Já na área do Monumento Natural do Atalaia, a Polícia Militar, em parceria com o Instituto de Desenvolvimento Florestal e da Biodiversidade (Ideflor-bio), garante a proibição de acesso de veículos, a partir do terceiro atalho da praia, local onde ocorre a maior concentração de pontos de desova de tartarugas marinhas.

A passagem de pedestres para as barracas que comercializam alimentos e bebidas na área permanece autorizada, assim como para quem utiliza o local para a prática do surf, kitesurf e parapente.

“A Polícia Militar é nossa parceira na empreitada de preservação ambiental desta área, e todas as vezes em que surgem pessoas que não aceitam ou resistem às nossas orientações, a Polícia Militar está sempre presente para nos dar o suporte necessário”, informou Francisco Santos, gerente do Ideflor-Bio no nordeste paraense.

Com informação da Agência Pará.

VER MAIS

VER MAIS

// try { // document.addEventListener("DOMContentLoaded", function() { // var bottomAds = document.getElementById("bottom-adsF");// console.log('bntt', bottomAds)// var toggleButton = document.createElement("span");// toggleButton.classList.add("toggle-view"); // toggleButton.onclick = toggleBanner; // Make sure to pass the function reference, not call it// var icon = document.createElement("i"); // icon.classList.add("fas", "fa-chevron-up"); // toggleButton.appendChild(icon); // // toggleButton.innerText = "ocultar/exibira"// bottomAds.appendChild(toggleButton);// let isVisible = false; // function toggleBanner (){ // isVisible = !isVisible; // if(isVisible){ // bottomAds.style.bottom = "0"; // }else{ // bottomAds.style.bottom = "-121px"; // } // } // toggleBanner ();// }); // } catch (error) { // console.error('Erro ao executar o código:', error); // }