Prefeitura de Belém cria o Fórum de Mudanças Climáticas

COMPARTILHAR:
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram

A Prefeitura de Belém instituiu, por meio de decreto municipal, o Fórum de Mudanças Climáticas. A assinatura do decreto foi feita na tarde desta quinta-feira, 27, no auditório do Gabinete Municipal. 

O Fórum de Mudanças Climáticas de Belém busca incentivar, no âmbito municipal, a adoção de políticas voltadas para a proteção da biodiversidade e a adaptação aos efeitos das mudanças climáticas. O prefeito de Belém, Edmilson Rodrigues, assinou o documento, que será publicado no Diário Oficial do Município (DOM).

CONTINUE LENDO...

O prefeito lembrou que a criação do fórum é fruto dos debates do Conselho Municipal do Meio Ambiente e destacou que um inventário feito pela rede global Governos Locais para a Sustentabilidade (ICLEI) sobre desequilíbrio ecológico vai ajudar na finalidade do fórum.  

“É obrigação desenvolver um plano que nos permita contribuir com a diminuição dos gases que ocasionam o aquecimento global. A União Europeia, por meio da ICLEI, liberou R$ 1 milhão para um estudo da elaborações do inventário sobre os gases nocivos ao equilíbrio ecológico de Belém. Esse inventário já está em processo de elaboração pelo ICLEI e vai ajudar no plano que iremos montar dentro do fórum”, explicou o prefeito Edmilson Rodrigues.

Impacto

Entre as funções do Fórum de Mudanças Climáticas está: a avaliação e debate, junto à sociedade, do impacto das mudanças climáticas, o estímulo ao debate público sobre o tema, além de apoiar ações para alcançar os objetivos do desenvolvimento sustentável.

O Fórum será coordenado pelo engenheiro agrônomo Sergio Brazão, que já foi secretário de meio ambiente de Belém. “O Fórum é uma oportunidade de dar voz para a população. Será o mais participativo possível. Ele vai fazer com que possamos nos antecipar aos problemas que as mudanças climáticas podem trazer para a nossa cidade”, explicou o coordenador.

Grupo de trabalho

O fórum será formado por diversas secretarias municipais e órgãos das esferas federal e estadual, como a Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Sustentabilidade (Semas), Instituto de Desenvolvimento Florestal e da Biodiversidade do Estado do Pará (Ideflor), Universidade Federal do Pará (UFPA), Instituto Federal do Pará (IFPA), Câmara Municipal de Belém (CMB), Assembleia Legislativa do Pará (Alepa), Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa).

O grupo de trabalho do fórum terá reuniões trimestrais e será aberto para a participação da sociedade civil, como Organizações Não-Governamentais (ONGs), associações que tratam do tema e a população em geral.

“A Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Sustentabilidade (Semas) vai participar de forma efetiva. É importante que esse fórum tenha esse processo participativo da população”, comentou o titular da Semas, Mauro O’de Almeida.

Com informação da Agência Belém.

VER MAIS

VER MAIS