Foto: Agência Pará.
Foto: Agência Pará.

Regional de Santarém mantém nutrição sustentável com horta orgânica

COMPARTILHAR:
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram

Refeições feitas no Hospital Regional do Baixo Amazonas (HRBA) têm verduras, legumes, ervas e raízes do local, cultivadas na horta da unidade

“Nós realizamos uma gestão consciente de alimentos saudáveis com foco numa nutrição sustentável para pacientes, acompanhantes e colaboradores”, disse Giselly Moura, nutricionista responsável pelo Serviço de Nutrição Dietética (SND) do Hospital Regional do Baixo Amazonas (HRBA). As refeições produzidas no SND recebem todos os dias produtos colhidos da horta orgânica mantida na unidade. De janeiro a junho deste ano foram retiradas mais de 140 kg de verduras, legumes, ervas e raízes do local.

CONTINUE LENDO...

Além da saúde, a horta hospitalar contribui para a preservação do meio ambiente, a partir da não utilização de insumos agrícolas industrializados, quando reaproveita resíduos orgânicos e ainda ao realizar a prática de compostagem, sendo o conjunto de técnicas aplicadas para estimular a decomposição de resíduos orgânicos por organismos do solo para obter adubo.

“O HRBA produz cerca de 30% dos legumes consumidos no Hospital, realiza um consumo consciente de água, por meio do reaproveitamento, em todo o ciclo. Priorizamos produtos regionais da horta orgânica do Regional, a utilização de embalagens sustentáveis, a redução do desperdício de alimentos”, enfatizou a nutricionista.

Raquel do Nascimento é acompanhante no período diurno da filha internada na Unidade de Tratamento Intensivo Neonatal. Segundo ela, as refeições que recebe desde que a filha começou o tratamento são variadas e nutritivas.

“Eu merendo de manhã, almoço, recebo o lanche da tarde antes de sair que é às 16h. Eu gosto muito da comida do Hospital, todo o dia é um prato diferente e sempre como muita verdura, tem abobora no feijão e ainda vem uma fruta para gente. Eu como na maloca que fica perto da horta e acho muito legal essa preocupação deles”, disse.

A medicina tradicional cada vez motiva a produção orgânica de hortaliças, pois garantem alimentos saudáveis, que melhora a qualidade e quantidade dos nutrientes ricos em vitaminas e fibras perfeitos ao corpo humano. “Eu trabalho aqui há 2 anos e sempre recebemos o almoço bem saboroso. A salada que vem é variada, sempre tem frutas. Eu gosto muito”, destacou Estefani Viana, auxiliar administrativo do Regional.

Horta viva – Mantido pelo Governo do Pará, sendo gerenciado pelo Instituto Social Mais Saúde, a horta do HRBA produz cebolinha, abobora, alface, rúcula, manjericão, macaxeira, maxixe, erva-cidreira, capim santo, hortelã, além de ter árvores com frutos como a banana, acerola, abacate e tamarino. O espaço é mantido por três jardineiros, onde limpam, plantam e realizam a atividade de compostagem.

Os produtos integram cerca de 1.400 refeições diárias feitas para os pacientes, acompanhante e colaboradores – fundamentais para a evolução do quadro de saúde dos pacientes e a qualidade alimentar dos colaboradores.

“Com essa iniciativa conseguimos retirar resíduos sólidos que eram encaminhados para o aterro sanitário, diminuindo assim os gastos. Reduzimos também a presença de pragas e vetores, além de ressignificarmos o solo, antes pobre e agora fértil”, afirma Ana Paula Albuquerque, responsável Serviço de Higiene e Limpeza (SHL).

Compostagem – A equipe do SHL recebe mensalmente cerca de 5.000kg de resíduos sólidos que são transformados em adubo orgânico por meio do processo de compostagem. Esse processo biológico acelera a decomposição do material orgânico, tendo como produto final o composto orgânico.

“Essa atividade ajuda a recuperar os nutrientes dos resíduos orgânicos e levá-los de volta ao ciclo natural, enriquecendo o solo da horta do hospital e nas áreas onde cultivamos frutas, ervas e raízes e também na nossa jardinagem”, explica Ana Paula.

Com informação da Agência Pará.

VER MAIS

VER MAIS

// try { // document.addEventListener("DOMContentLoaded", function() { // var bottomAds = document.getElementById("bottom-adsF");// console.log('bntt', bottomAds)// var toggleButton = document.createElement("span");// toggleButton.classList.add("toggle-view"); // toggleButton.onclick = toggleBanner; // Make sure to pass the function reference, not call it// var icon = document.createElement("i"); // icon.classList.add("fas", "fa-chevron-up"); // toggleButton.appendChild(icon); // // toggleButton.innerText = "ocultar/exibira"// bottomAds.appendChild(toggleButton);// let isVisible = false; // function toggleBanner (){ // isVisible = !isVisible; // if(isVisible){ // bottomAds.style.bottom = "0"; // }else{ // bottomAds.style.bottom = "-121px"; // } // } // toggleBanner ();// }); // } catch (error) { // console.error('Erro ao executar o código:', error); // }