Foto: Diego Imai
Foto: Diego Imai

Saiba as diferenças entre Amazônia Legal e Amazônia Internacional

COMPARTILHAR:
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram

Se você tem dúvidas sobre as diferenças entre Amazônia Legal e Amazônia Internacional, esse conteúdo é para você. Primeiro você precisa entender que a Amazônia não é só do Brasil, por isso, essas nomenclaturas servem para orientar sobre a territorialidade da floresta.

A Amazônia Legal é o nome usado para demarcar os estados brasileiros responsáveis pela parte da Amazônia no Brasil, que são Acre, Amapá, Amazonas, Pará, Rondônia e Roraima. Além deles, estão Tocantins, Mato Grosso e Maranhão.

CONTINUE LENDO...

Já a Amazônia Internacional inclui não apenas o Brasil, mas todos os países que a compartilham: Bolívia, Peru, Equador, Colômbia, Venezuela, Guiana, Guiana Francesa e Suriname.

Nesse caso, as separações entre os estados não estão atreladas às divisões geográficas, mas questões comuns socioeconômicas. Por isso, não abrange apenas o bioma Amazônia, mas também o bioma Cerrado e Pantanal mato-grossense.

Amazônia Internacional

A Amazônia Internacional é uma nomenclatura usada para mostrar a abrangência da região Amazônica, que está para além das fronteiras brasileiras e é composta pela maior floresta tropical do mundo e tem clima quente e úmido. Os períodos chuvosos chegam a durar seis meses. Além disso, abriga a maior reserva fluvial, formada pelo rio Amazonas e por seus afluentes. A grande variedade de vida (animais e vegetais) também é outro diferencial da floresta.

A riqueza do ecossistema da Amazônia Internacional a coloca em uma posição extremamente importante no mundo. Os ciclos de vida presentes na Amazônia favorecem o funcionamento adequado do meio ambiente para o bem-estar de todos. São ciclos importantes para a geração de oxigênio e até o equilíbrio da temperatura média no planeta.

Amazônia Legal

A Amazônia Legal é também conhecida como Amazônia Brasileira. A nomeação foi dada ainda no governo Vargas, pela lei nº1.806/1953, como parte do Plano de Valorização Econômica da Amazônia.

Os objetivos previstos, em lei, para a Amazônia Legal são ações que integrem a natureza e a sociedade. É uma tentativa de estabelecer uma relação sustentável e consciente. Atualmente, a Superintendência de Desenvolvimento da Amazônia – SUDAM atua na Amazônia Legal.

O fato de a Amazônia Legal ser uma divisão política, faz com que a área abranja outros biomas nacionais. Por isso, na Amazônia Legal também encontramos o Cerrado e o Pantanal.

Na Amazônia Legal encontramos a rica biodiversidade da fauna e flora da Amazônia Internacional. Além disso, a variação geográfica presenteia o Brasil com o maior pico de montanha do país, o Pico da Neblina. Diferente do que alguns pensam, a região não é apenas de planícies, mas também é moldada por montanhas.

A principal diferença entre Amazônia Legal e Amazônia Internacional, está no território. A Amazônia Internacional é um território todo dividido entre diversos países, conforme a posição geográfica. E a Amazônia Legal é a área que pertence ao Brasil.

Com informações do projeto Redda+

VER MAIS

VER MAIS