Reprodução/Instagram
Reprodução/Instagram

‘Transfer-Ido’: empresária denuncia golpe de R$ 3.200 no Pix com montagem grosseira

COMPARTILHAR:
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram

“Transfer-Ido” era como estava escrita uma mensagem em um print enviado à uma empresária do Rio de Janeiro. A nutricionista Jéssica Rodrigues relatou que quase caiu em um golpe do Pix. A pessoa que tentou enganar a empresária fez uma montagem tão grosseira que acabou virando meme.

O print enviado mostrava o que seria a confirmação de um pagamento. Mas, sobre o botão ‘Transferir’, a pessoa acrescentou um ‘Ido’

CONTINUE LENDO...

“Gente, agora eu tô rindo, mas na hora eu fiquei muito nervosa!”, disse Jéssica, a destinatária do dinheiro ‘Transfer-Ido’.

Jéssica é nutricionista e tem uma loja de roupas on-line. Ela comemorou quando recebeu, pelo direct do Instagram, um pedido grande no total de R$ 3.200. “Estranhei, mas fiquei muito feliz”, contou.

“Foram peças variadas, a maioria jeans, que são as mais caras da minha loja”, lembrou.

O comprador, que segundo Jéssica também tinha uma loja on-line, não quis pagar adiantado. Alegou ser um valor muito alto e acertou de fazer o pix no dia da entrega.

Foi na última quarta-feira, 25, o dia da entrega.

“Chamei o Uber, mandei foto… tudo ao vivo: ‘Estou despachando agora, o Uber é esse’. E ele falou que na metade do caminho faria a transferência”.

Com as roupas já em trânsito, o comprador começou a dar desculpas de lentidão no banco e instabilidade no sistema.

“A foto tá carregando. Desculpa, meu cel é muito travado. iPhone 6, sabe como é”, escreveu.

Jéssica, então, alertou o motorista: “Se eu não te der o OK, não entrega, porque eu tô achando que é golpe!”.

Um primeiro print chegou. “Tela preta! É golpe, né?”, reclamou a empresária. “Aí ele me mandou o print que viralizou.”

Jéssica, então, mandou o motorista voltar. “Se ele faz uma montagem direitinha, eu poderia achar que era instabilidade do banco”, pontuou. “Na hora eu tinha recebido um outro pix, não era do banco”, destacou.

Depois disso, o comprador desapareceu.

“As pessoas querem que eu divulgue e estão querendo saber a todo custo quem é, mas a loja não existe mais. O perfil sumiu e não tem nem sinal de fumaça”, finalizou a empresária.

Com informações do G1

VER MAIS

VER MAIS