Reprodução/Pexels
Reprodução/Pexels

Mulher briga com a própria irmã por exigir que a sobrinha tenha o mesmo nome que o dela

COMPARTILHAR:
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram

Uma mulher, que não teve a identidade revelada, ficou imensamente chateada com a própria irmã, Jenn, porque ela fez uma exigência inusitada: que sua sobrinha, que está para nascer, tenha o mesmo nome que o dela. A futura tia ficou tão maluca com o nascimento da bebê que chegou a comprar roupinhas com as iniciais de seu nome para presentear a recém-nascida.

A gestante compartilhou sua história de treta familiar no Reddit, segundo o tabloide The Mirror, e desabafou dizendo que a briga entre elas é antiga. Segundo seu relato, desde criança a mulher se sentia pouco à vontade com a irmã, pois observava que seus pais preferiam Jenn, favorecendo-a em tudo.

CONTINUE LENDO...

Já a futura mamãe contou, Jenn tornou-se “obcecada com a ideia de ser tia” e passou a sufocá-la com mil e uma instruções sobre maternidade, de como decorar o quarto de sua bebê até uma lista de nomes em potencial, com o dela, Jenn, bem no topo da lista.

A irmã foi mais longe ainda: chegou a comprar um macacão com as palavras “mini Jenn” bordadas na parte da frente, apesar de nunca confirmar o nome da pequena com a irmã.

Briga de anos

Em seu relato, a mulher disse: “Eu e minha irmã nunca nos demos bem. Durante toda a minha vida, minha família me ignorava e só tinha olhos para Jenn. Eles nunca me deram presentes no meu aniversário, mas ela sempre ganhava os seus.”

“Eu superei tudo isso porque foram erros dos meus pais e tudo bem. Mas a minha irmã gosta de reforçar essa diferença. Ela usa o favoritismo dos meus pais contra mim. Uma vez, ela chegou a cortar um chumaço dos meus cabelos só porque um cara de quem ela gostava, queria sair comigo. Na época, quando contei aos meus pais sobre isso, ela só fez chorar e eles ficaram se sentindo mal e acabaram abafando o assunto”, continuou a futura mamãe.

Depois de muita insistência com a questão do nome da bebê, a gestante disse para sua irmã que a recém-nascida não se chamaria Jenn. E, para sua revolta, seus próprios pais ficaram contra a sua decisão, chamando a futura mamãe de “egoísta” por não atender ao desejo de sua irmã.

“Meus pais me ligaram para me repreender e disseram que eu havia sido egoísta, pois sabia que minha irmã, provavelmente, não poderia ter filhos. E, por isso, eles acham que eu deveria dar a ela a alegria de ter uma sobrinha com seu nome”, disse a mulher.

Com informações do R7

VER MAIS

VER MAIS