Agência Pará
Agência Pará

Setenta e um municípios do Pará não registram crimes violentos há mais de 30 dias, afirma Segup

COMPARTILHAR:
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram

Um levantamento da Secretaria Adjunta de Inteligência e Análise Criminal (Siac), vinculada à Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social (Segup), mostrou que 71 municípios dos 144 estão há mais de 30 dias sem registro de Crimes Violentos Letais Intencionais (CVLI), que envolvem tipificações como homicídio, latrocínio e lesão corporal seguida de morte. Os dados foram divulgados pela Siac na última segunda-feira, 06.

Entre os municípios que estão há mais de 30 dias sem registrar CVLI, destacam-se os municípios de Afuá (160 dias), Igarapé-Açu (99 dias), Santa Maria do Pará (95), Maracanã (86 dias), Portel (86 dias), Salinópolis (85 dias), Óbidos (63 dias), Igarapé-Miri (56 dias), Almeirim (49), Ruropolis (42), Baião (37), Monte Alegre (34) e Ulianópolis (32 dias). Os municípios de Baião e Brasil Novo, destacam-se também entre as cidades que não registraram nenhum caso de latrocínio no período de 01 de janeiro até 05 de junho de 2022, apontando uma redução de 100% nos casos se comparado ao mesmo período do ano passado.

CONTINUE LENDO...

Mais números

Há ainda municípios com um período mais longo sem crimes violentos, segundo os registros coletados entre 24 de julho de 2020 até 05 de junho deste ano. Entre eles está Bannach, localizado no sudeste paraense, que não registra CVLI desde 24 de julho de 2020, contabilizando mais de 680 dias sem aumento na criminalidade. O município também se destacou no registro de furto em 2022, de 01 de janeiro a 05 de junho, registrando redução de100% se comparado com o mesmo período de 2021.

Outros municípios como São João da Ponta (607 dias), Faro (490 dias), Vitória do Xingu (461 dias), Marapanim (360 dias), Curuá (303 dias), Mojuí dos Campos (294 dias), e Santarém Novo (288 dias), também registraram números expressivos sem registro de crimes violentos.

Para o secretário de Estado de Segurança Pública e Defesa Social, Ualame Machado, a integração, investimentos e o acompanhamento que a inteligência realiza produz efeitos práticos, como vidas preservadas, e coloca o Pará, mais uma vez, na importante marca de ter mais de 70 dos seus municípios sem qualquer registro de homicídio, latrocínio ou lesão corporal seguida de morte há mais de 30 dias.

Baseado na descentralização das ações, o projeto Segurança Por Todo o Pará atuou em todas as Risp do estado em 2021, com operacionalizações especiais para redução efetiva da criminalidade levando em consideração a especificidade de cada região, o que pode justificar o controle da criminalidade no estado.

Os municípios da 6ª Risp (Augusto Corrêa, Bragança, Capanema, Cachoeira do Piriá, Bonito, Capitão Poço, Garrafão do Norte, Nova Esperança do Piriá, Nova Timboteua, Ourém, Peixe-Boi, Primavera, Quatipuru, Salinópolis, Santa Luzia do Pará, Santarém Novo, São João do Pirabas, Tracuateua e Viseu), por exemplo, não registram lesão corporal seguida de morte desde 2021, uma redução de 100% na região.

Segundo dados coletados entre 01 de janeiro até 05 de junho, em Abel Figueiredo, município da 10ª Risp, foram reduzidos em 75% os casos de homicídio em 2022 se comparado com o mesmo período em 2021. Já no município de Marapanim 3ª Risp, houve uma redução efetiva de 100% nos casos de roubo em 2022, em comparação com o período de 2021, queda registrada também nos municípios de Santa Izabel do Pará, Igarapé-Açu e Magalhães Barata, todos da 3ª Risp.

“Várias ações estão ocorrendo paralelamente e de forma estratégica em todas as regiões do estado. Além do projeto “Segurança Por Todo o Pará”, a “Operação Impacto” também tem garantindo bons resultados na RMB e interior do estado. Ressaltamos que ainda há muito a ser feito, porém os números apontam que estamos no caminho certo e continuaremos investindo, para que, as reduções sejam ainda melhores”, concluiu o Secretário Ualame Machado.

Com informações da Agência Pará

VER MAIS

VER MAIS