Caso Amanda: MP do Pará quer inserir criança no Cadastro Nacional de Pessoas Desaparecidas

COMPARTILHAR:
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram

Assim que o Promotor de Justiça Harisson Bezerra, titular de Breves e que acumula a Promotoria de Anajás, tomou conhecimento do desaparecimento de Amanda Ribeiro, de 10 anos, imediatamente tomou uma série de providências. Uma das medidas que o promotor está trabalhando para conseguir é inserir o nome de Amanda no Cadastro Nacional de Pessoas Desaparecidas.

Amanda Ribeiro, de 10 anos, saiu de casa na manhã da última terça-feira, 7 de junho, e desapareceu. Ao saber do ocorrido, o PJ Harisson Bezerra entrou em contato com tenente coronel Tiago, comandante do grupamento dos bombeiros de Breves, e requisitou de imediato o encaminhamento de uma guarnição, via lancha, para que iniciassem as buscas nos rios.  Em seguida falou com o delegado geral, Valter Rezende, e requisitou de imediato que uma equipe da Divisão de Atendimento a Adolescentes (DATA) – específica em procurar crianças desaparecidas – fosse deslocada para o município de Anajás. 

CONTINUE LENDO...

Essas duas medidas foram prontamente acatadas pela Secretaria de Estado de Segurança Pública (Segup) e as equipes foram encaminhadas à cidade. 

De imediato o Ministério Público requisitou ainda, junto à Prefeitura Municipal uma embarcação e combustível para auxiliar os membros do Conselho Tutelar, que se prontificaram a procurar a criança nos arredores, em vilas próximas da cidade. 

As buscas foram realizadas na região de Anajás e na localidade de Buiussu, mas até o momento a criança não foi encontrada.

Imagens

Segundo informações, a menina teria saído de casa por volta das 10h da última terça-feira, 7. Os agentes de segurança refizeram os passos da pré-adolescente, em busca do que teria acontecido. Testemunhas afirmam ter visto Amanda no período da tarde e noite. Parte das testemunhas falam que ela estava andando sozinha e outras que estava acompanhada de uma outra menina.

Foto: Reprodução

Os investigadores da Polícia Civil estão visitando casas e comércios monitorados por câmeras de segurança dentro do perímetro onde a menor possa ter passado para que as imagens auxiliem nas investigações.

Buscas

De acordo om o município de Anajás, uma operação conjunta da Polícia Civil, Bombeiros Militares e Civis, Conselho Tutelar, de buscas estão sendo realizadas na localidade de Buiussu, mas até o momento a criança não foi encontrada.

Segundo a Polícia Civil, as buscas e as investigações sobre o desaparecimento de Amanda continuam.

Informações

Qualquer pista sobre o paradeiro da criança deve ser informada imediatamente às autoridades, por meio dos canais:

•Polícia Militar de Anajás: (91)8412-9316
•Delegacia de Polícia Civil de Anajás: (91)3605-1287
•Conselho Tutelar de Anajás: (91)989068292 ( ngelo Pamplona Menezes); (91)980251798 (Richardson Freitas); (91)984530995 (Luiz Almeida da Costa).

Com informações do MPPA

VER MAIS

VER MAIS