Divulgação/Sotheby's
Divulgação/Sotheby's

Jaqueta usada por Buzz Aldrin ao pisar na Lua bate recorde em leilão e é arrematada por R$ 15 milhões

COMPARTILHAR:
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram

Na última terça-feira, 27, a jaqueta de voo espacial usada por Buzz Aldrin, o segundo homem a pisar na Lua e o único membro da tripulação ainda vivo da histórica missão missão Apollo 11, de 1969, superou as expectativas e foi arrematada por US$ 2,8 milhões (equivalente a R$ 15 milhões, na cotação atual) quebrando o recorde do artefato espacial norte americano mais famoso já vendido em leilão.

A jaqueta, que possui patches com o nome de Aldrin e o logotipo da Apollo 11, é o artefato espacial americano mais valioso e a jaqueta mais cara já vendida em leilão, segundo a Sotheby’s. A casa de leilões cita que anteriormente, estimou vender a jaqueta com valores entre entre US$ 1 milhão (R$ 5,36 milhões) e US$ 2 milhões (R$ 10,72 milhões).

CONTINUE LENDO...

Esta foi a única vez que uma roupa usada durante a primeira missão de pouso na Lua esteve disponível para propriedade privada, já que o Smithsonian é dono das jaquetas usadas pelos companheiros de tripulação de Aldrin, Neil Armstrong e Michael Collins. Antes da jaqueta, o recorde do artefato espacial americano mais valioso já vendido em leilão pertencia a um saco de poeira lunar que foi vendido por R$ 9,64 milhões em 2017.

Agora falando em jaquetas, a mais cara já vendida em leilão antes dessa era a jaqueta de couro vermelha que Michael Jackson usou no videoclipe de “Thriller”, arrematada por US$ 1,8 milhão (equivalente a R$ 9,64 milhões) em 2011, de acordo com o Guinness World Records.

Com informações da Forbes

VER MAIS

VER MAIS