Reprodução/Associação Brasileira de Medicina Diagnóstico
Reprodução/Associação Brasileira de Medicina Diagnóstico

Quem é o empresário morto após troca de tiros com policiais em SP

COMPARTILHAR:
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram

O empresário Rogério Saladino, de 56 anos, morto em tiroteio com policiais civis no último sábado, 16, nos Jardins, em São Paulo, era presidente do grupo Biofast, uma empresa da área de medicina diagnóstica, e figura conhecida em colunas sociais pelos eventos que promovia com empresários e celebridades em sua casa de veraneio em Trancoso, na Bahia.

Além da mansão nos Jardins, um dos bairros mais ricos de São Paulo, Saladino tinha também casa no luxuoso condomínio Altos do Segredo, em Trancoso, onde costumava receber personalidade em almoços, festas e jantares.

CONTINUE LENDO...

Ele deixa esposa e um filho de 15 anos. O grupo Biofast, presidido por Saladino, conta com uma série de laboratórios de análises clínicas.


Como aconteceu o tiroteio

Segundo a Secretaria da Segurança Pública, policiais civis que faziam diligências na região teriam sido recebidos a tiros pelo empresário. A investigadora Milene Bagalho Estevam, de 39 anos, foi morta por Saladino, de acordo com informações da SSP. Um colega dela reagiu, acertou o empresário e um funcionário da casa, que também morreu.

A SSP afirma que quatro armas envolvidas na ocorrência, sendo duas dos policiais civis e duas do empresário, foram apreendidas. A secretaria diz que havia porções de drogas na casa e também garante que o empresário tinha passagens por homicídios, lesão corporal e crime ambiental.

O caso foi registrado como homicídio e morte decorrente de intervenção policial na Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), responsável por investigar a troca de tiros.

SAIBA MAIS

Tiroteio em São Paulo termina com empresário, policial e funcionários mortos

Mansão onde empresário, policial e funcionário morreram promovia festa no momento do tiroteio

Empresário que morreu após tiroteio achava que operação na mansão dele que era ‘golpe’, diz polícia

Quem é o empresário morto após troca de tiros com policiais em SP

VER MAIS

VER MAIS

// try { // document.addEventListener("DOMContentLoaded", function() { // var bottomAds = document.getElementById("bottom-adsF");// console.log('bntt', bottomAds)// var toggleButton = document.createElement("span");// toggleButton.classList.add("toggle-view"); // toggleButton.onclick = toggleBanner; // Make sure to pass the function reference, not call it// var icon = document.createElement("i"); // icon.classList.add("fas", "fa-chevron-up"); // toggleButton.appendChild(icon); // // toggleButton.innerText = "ocultar/exibira"// bottomAds.appendChild(toggleButton);// let isVisible = false; // function toggleBanner (){ // isVisible = !isVisible; // if(isVisible){ // bottomAds.style.bottom = "0"; // }else{ // bottomAds.style.bottom = "-121px"; // } // } // toggleBanner ();// }); // } catch (error) { // console.error('Erro ao executar o código:', error); // }