Fabio Rodrigues Pozzebom / Agência Brasil
Fabio Rodrigues Pozzebom / Agência Brasil

Nova presidente da Caixa deve afastar 26 consultores do gabinete de Pedro Guimarães

COMPARTILHAR:
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram

A presidente da Caixa Econômica Federal, Daniella Marques, afirmou que deve afastar 26 consultores estratégicos que integravam o gabinete do ex-presidente do banco, Pedro Guimarães.

Daniella Marques tomou posse na terça-feira, 5. O evento foi fechado e contou com a presença do presidente Jair Bolsonaro, além do ministro da Economia, Paulo Guedes. Ela assumiu após Pedro Guimarães pedir demissão por causa de acusações de funcionárias da Caixa de assédio sexual.

CONTINUE LENDO...

Antes da posse de Daniella, o chefe de gabinete e cinco consultores estratégicos de Guimarães foram afastados. Os consultores atuam no assessoramento da presidência da Caixa e são ligados diretamente ao gabinete da presidência.

“Então, tanto o chefe de gabinete como cinco consultores estratégicos já foram afastados. Eu estou desenhando a estrutura que me atende e que atende ao meu modelo de gestão. Eu gosto de fazer a gestão descentralizada, temática, nuclear, mas conto com uma estrutura de 26 consultores estratégicos no gabinete, então possivelmente todos serão afastados”. disse Daniella.

Daniella Marques afirmou ainda que a política de integridade e prevenção a assédios do banco estatal será totalmente revista, com a apuração das denúncias feitas por órgãos de controle da empresa e também por uma empresa de investigação independente contratada pela Caixa.

“Por ora, o que tinha que ser feito ligado ao episódio já foi feito. Se aparecerem outros indícios, eventos ou pessoas será conduzido com a mesma postura. Que essa é a postura que vem sendo conduzida. Mas daqui para frente, a partir de amanhã, a gente está focado em criar tudo que a gente precisa para criar um ambiente independente, rigoroso e seguro de apuração”, disse Daniella Marques.

A nova presidente da Caixa também afirmou que as investigações das denúncias das funcionárias seguirão em sigilo para preservar a privacidade dos envolvidos.

Com informações do G1

VER MAIS

VER MAIS